quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

CÂMARA INVESTE DE CASCAIS INVESTE EM EQUIPAMENTOS SOCIAIS

Ver edição completa
Programa prevê apoio no valor de 400 mil euros
Olhar, pensar e requalificar os equipamentos sociais de entidades sem fins lucrativos é o que propõe o Programa “Requalifica Five”, apresentado no Centro Cultural de Cascais, no passado dia 6 de Fevereiro. O objectivo da intervenção naquelas instituições passa pela melhoria das acessibilidades, conforto e segurança e visa melhorar a qualidade de vida de quem tem de recorrer àqueles equipamentos sociais, estando previsto um investimento municipal, ao longo deste ano, de cerca de 400 mil euros. O município “passou a pente fino” a Carta Social do Concelho para identificar a oferta existente de serviços e equipamentos sociais a nível local, dispor de informação sobre as dinâmicas sociais nos diversos territórios e verificarm as deficiências existentes. Em Cascais, segundo os elementos relativos a 2005, existem 194 equipamentos com fins lucrativos. O programa “Requalifica Five” consiste na concepção, planeamento e financiamento de acções de requalificação física dos equipamentos sociais, com baseemcritérios específicos e mediante a candidatura das instituições. “Em termos práticos, pretende-se olhar e conceber a requalificação física dos equipamentos sociais de forma integrada, tendo em conta a respectiva conservação e conforto, acessibilidade, bem como a segurança e a qualidade ambiental. Numa perspectiva mais geral visa contribuir para o desenvolvimento sustentável, promovendo a funcionalidade dos equipamentos por forma a melhor responder às necessidades”, justifica autarquia.(...)
(...) Continuação na página 8 do Jornal da Região da Cascais 161, de 10 a 16 de Fevereiro de 2009

5 comentários:

Anibal de Sousa e Castro disse...

Cascais não é so a Quinta da Marinha. Parabéns à autarquia por se lembrar dos que mais precisam do seu apoio nesta altura de crise. Parabéns também ao Jornal da Região de Cascais por continuar a informar a população de forma isenta, séria e muito profissional. Infelizmente, estas qualidades não se aplicam à quantidade de papel que anda pelas nossas ruas...

Anónimo disse...

Até que em fim que a autarquia de Cascais se começa a importar com os mais pobres. Cascais, apesar de ser conhecida como uma terra de "gente rica", esconde muita miséria e problemas sociais graves.

Jacinto Maia disse...

Apesar da bondade da medida, o investimento anunciado parece-me insuficiente, face ao que a Câmara gasta noutras áreas, quanto a mim, menos prioritárias, como o apoio ao desporto profissional...

Anónimo disse...

Nunca niguém está contente...

Anónimo disse...

CÂMARA DE CASCAIS VAI DE MAL A PIOR

Li num destes inúmeros jornais e/ou revistas da propaganda da Câmara de Cascais (vazios de conteúdos, diga-se), que este novo presidente se prepara para comprar os bairros sociais da Santa Casa da Misericórdia!
Será que não chegam os imensos bairros sociais que a Câmara já detêm e mais aqueles que ainda continuam a construir?
Então quando todas as outras Câmaras do país estão a desfazer-se dos seus bairros sociais para não terem que suportar os elevados custos para manter uns quantos privilegiados que pagam três euros de renda, este iluminado vai comprar mais bairros sociais?
Pergunto se não seria mais benéfico ao Concelho, até para garantir a sustentabilidade de todos estes projectos sociais que já existem e que se tornaram moda em Cascais, por exemplo investir e aplicar estes mais de cinco milhões de euros, que é quanto vai custar a aquisição e remodelação destes bairros, em projectos e infra-estruturas de parques para atrair para o Concelho empresas tecnológicas e/ou industriais?
No mesmo jornal, também li que a manutenção do paredão custa anualmente ao município cerca de um milhão de euros!
Questiono-me; porque é que substituíram o antigo pavimento que não necessitava de manutenção?!!

Victor Manuel Marques Esteves