quarta-feira, 16 de março de 2011

BOMBEIROS DE SÃO PEDRO DE SINTRA Novo quartel vai entrar ao activo a 1 de Abril

Ver a edição completa
Investimento ascende a dois milhões e meio de euros Um quartel a pensar no futuro. É assim que o comandante Pedro Ernesto Nunes classifica as novas instalações dos Bombeiros Voluntários de São Pedro de Sintra, que estão concluídas e devem receber a corporação em pleno a partir de 1 de Abril. A mudança de instalações, do exíguo quartel em São Pedro de Sintra com mais de 50 anos de actividade, está já em marcha, mas falta a ligação de infra-estruturas básicas, ao nível da energia eléctrica e das telecomunicações, para acelerar o processo. Para trás fica um longo caminho, de 15 anos de avanços e recuos, mas que começou a ganhar forma em Janeiro de 2009, com o arranque das obras em terreno da Quinta do Anjinho, junto à EN9, num investimento de cerca de dois milhões e meio de euros. Um sonho com 15 anos, mas que constituia um anseio de muitas décadas numa corporação que comemora, este ano, 105 anos. As limitações físicas das instalações situadas no centro de São Pedro de Sintra, tanto para efectivos como para viaturas, eram evidentes e condicionavam a operacionalidade da corporação. No novo quartel, "os bombeiros de São Pedro de Sintra ganham condições para poder desempenhar as suas funções, camaratas e balneários em condições, além de áreas específicas para formação". No velhinho quartel, a falta de espaço obrigava a estacionar as viaturas nas artérias adjacentes, também elas estreitas e que dificultavam as saídas para as ocorrências de emergência. "A mudança está a decorrer aos poucos. Esperamos que, até ao final deste mês, seja concretizada", avança ao JR Pedro Nunes, que revela que, se tudo correr bem com a instalação das telecomunicações e a vistoria da electricidade, "é natural que, a partir de 1 de Abril, a corporação possa funcionar a tempo inteiro no novo quartel". A inauguração, essa, fica reservada para mais tarde e até poderá ocorrer no âmbito da comemoração do aniversário da associação, que se assinala a 6 de Junho. "Não queremos inaugurar paredes, mas que a inauguração seja feita pelos próprios bombeiros e a festa será mais tarde", enuncia Pedro Nunes, que não esconde que, apesar da conclusão das obras, ainda há muitas missões a cumprir. "Ainda há muito trabalho por fazer e só a força de vontade do pessoal do corpo de bombeiros, que tem sido extremamente dedicado, vai permitir ter tudo operacional", salienta o comandante. Uma grande parte das 25 viaturas que integram o dispositivo da corporação de São Pedro de Sintra já ocupam os seus lugares, num parque coberto com capacidade para 30 veículos de emergência. A ampla parada interior permite o acesso à Casa-Escola (formação) e à zona de oficinas, outras vertentes que vão beneficiar, em muito, das novas instalações. Na área operacional do novo edifício, a moderna central de comunicações aguarda a mudança de equipamentos do antigo quartel, mas, mesmo esses, serão renovados a muito curto prazo, já que a associação se candidatou a financiamento comunitário, no montante de 90 mil euros, para adquirir material de última geração. Nesta área, vai funcionar uma Sala de Crise e um posto do Serviço Municipal de Protecção Civil, uma central de apoio às instalações da estrutura camarária situada na Portela de Sintra. Pedro Nunes, que integra o comando da corporação há 25 anos (primeiro como adjunto de comando e, desde 1989, como comandante), não esconde o orgulho com que apresenta as novas camaratas, vestiários e balneários para um corpo activo de 97 elementos. Com infantes, cadetes, fanfarra e quadro de reserva, o contingente aumenta para 148 elementos. Os cacifos já ostentam os nomes dos operacionais e as camaratas começam a ficar equipadas. As femininas, por exemplo, são uma necessidade cada vez maior em qualquer corporação de bombeiros. "Nos últimos anos, tem havido um reforço muito grande do corpo feminino. Temos, neste momento, cerca de 30 elementos", adianta Pedro Nunes. O ‘recheio’ do quartel, estima o comandante, poderá ascender a mais 70/80 mil euros. Uma tarefa que, além da direcção liderada por Joaqui mDuarte, mobilizou toda a corporação. "Um grupo de voluntários, que se intitulou ‘Por um Futuro Melhor’, empenhou-se arduamente para podermos arranjar algumas receitas. Muito do equipamento já instalado no quartel, a nível de mobiliário, cacifos, armários para equipamentos de protecção individual, deve-se a esse grupo de bombeiros que promoveu várias iniciativas de angariação de verbas", realça Pedro Nunes, que também louva o papel e a contribuição dos associados e da população em geral, como aconteceu por ocasião das últimas Eleições Presidenciais, junto das secções de voto. Para o grosso da obra, a associação contou com financiamento de 630 mil euros da Autoridade Nacional de Protecção Civil, 500 mil do município de Sintra, que adquiriu ainda o quartel no centro de São Pedro de Sintra, por 87o mil euros, que se revelou essencial para permitir a conclusão dos trabalhos no prazo de dois anos.

2 comentários:

Barrunchalense disse...

Será que agora com a proximidade do novo quartel os Bombeiros estes irão servir "toda" a freguesia de S. Pedro de Penaferrim ou o lugar do Barrunchal continuará a ser servido pelos Bombeiros de Alcabideche, concelho de Cascais? Esta localidade com cerca de 800 habitantes mantém-se esquecida.. uma reportagem sobre a mesma poderia relembrar que o Barrunchal existe, fica a sugestão. Parabéns pelo excelente trabalho que o jornal tem vindo a a fazer desde o seu aparecimento

Anónimo disse...

Muito Boa noite, efectivamente muitas das ocorrência solicitadas através do nº nacional de emergência 112, acabam por ser encaminhadas para o Corpo de Bombeiros de Alcabideche.

De qualquer forma qualquer situação que ocorra ao nível de emergência será sempre da responsabilidade do Corpo de Bombeiros de São Pedro de Sintra embora por uma questão de distancia seja activado os BV Alcadideche quando a chamada não é direccionada para a nossa central de comunicações.

Assim sendo relembro os nossos nº de telefone de urgência 219 106 910/ 219 249 600