quarta-feira, 15 de setembro de 2010

SANTA MARIA E SÃO MIGUEL (SINTRA) - Festas em honra de Nossa Senhora do Cabo

Ver edição completa Festejos decorrem entre os dias 18 e 29 de Setembro, com o círio a efectuar o percurso da Vila Velha à Estefânea A Vila de Sintra vai engalanar- se para receber, no próximo sábado, dia 18 de Setembro, a imagem de Nossa Senhora do Cabo Espichel, que após 25 anos regressa à freguesia de Santa Maria e São Miguel. Até ao próximo dia 26, todos os caminhos vão dar à zona envolvente da Igreja de São Miguel, incluindo uma parte da Quinta de Santo António, onde terão lugar o arraial e os espectáculos musicais do cartaz das festas. Mónica Sintra (sábado, 18), Pedro Miguéis (domingo, 19), Romana (sábado, 25) e Iran Costa (domingo, 26) são os protagonistas dos festejos em termos musicais, mas pelo palco vão passar ainda o grupo Boémia (dia 20),Orquestra Ligeira do Exército (dia 21), Ex-Tintos (22), Rock Alentejano (23) e o grupo Tempos D’Ouro (24). Mas, os festejos religiosos arrancam com um dos pontos altos, o tradicional círio, após a passagem de testemunho da imagem por parte da freguesia de Fanhões. Pelas 18h00, o círio parte da Igreja de São Martinho, na Vila Velha, em direcção à estação, Portela de Sintra e Estefânea, com a cerimónia de acolhimento a decorrer, cerca das 19h45, no Largo Dr. António José de Almeida (junto ao Sintra Museu de Arte Moderna). "Depois da cerimónia de acolhimento, a imagem vai, em procissão, para a Igreja de São Miguel, onde será celebrada eucaristia", revela Hermínio dos Santos, da Comissão de Festas de Nossa Senhora do Cabo Espichel-Sintra (Santa Maria e São Miguel). Desde a Vila Velha, o círio vai reavivar todo o cerimonial que, ao longo dos tempos, marca esta devoção que assinala, este ano, 600 anos. Foi em 1410 que um saloio de Alcabideche "viu uma luz" no Cabo Espichel, onde se encontrava uma imagem de Nossa Senhora. "Tanto na vertente religiosa como na vertente lúdica, queremos que os festejos tenham a dignidade de outros tempos e que permitam recordar as festas do passado, mas introduzindo alguns sinais de modernidade que esta época impõe", salienta Hermínio dos Santos. No círio, está garantida a presença da GNR a cavalo e de fanfarra apeada, seguindo-se "um grupo de 60 cavaleiros e amazonas que se denomina a grande cavalgada". No entanto, "há alguns pormenores que não foi possível dar continuidade, como, por exemplo, a imagem ser transportada na berlinda que existe no Museu dos Coches". Para o efeito, será utilizado um carro adaptado que foi oferecido, em 1927, pela freguesia de São Martinho. À semelhança do que aconteceu em 1959 e em 1985 em Santa Maria e São Miguel, são esperadas milhares de pessoas para prestarem devoção a Nossa Senhora do Cabo, "não só das freguesias de Sintra (sede de concelho), mas também de todo o concelho". Aliás, o culto a Nossa Senhora do Cabo Espichel é partilhado por mais oito freguesias: São Pedro de Penaferrim, Belas, São João das Lampas, Montelavar, Rio de Mouro, São Martinho, Almargem do Bispo e Terrugem. "Também foram convidados todos os párocos das freguesias por onde transita o círio e com o apelo de comunicarem aos seus paroquianos a realização das festas em Sintra", salienta o responsável da comissão. Hermínio dos Santos destaca, na vertente religiosa, a celebração de eucaristia no domingo, dia 19 (às 11h00), na Igreja de São Miguel, pelo bispo auxiliar de Lisboa, D. Carlos Azevedo. Outro ponto alto reside na procissão entre a Correnteza e o Parque da Liberdade, no derradeiro dia (domingo, 26, a partir das 9h00), que antecede uma missa campal, às 11h00, celebrada pelo cardeal-patriarca, D. José Policarpo. Os festejos em honra de Nossa Senhora do Cabo, que foram declaradas como "Festas de Sintra" pelo município, decorrem entre 18 e 26 deste mês, mas o programa contempla, ainda, mais três dias, para assinalar a 29 de Setembro o Dia do Padroeiro - São Miguel. Na véspera, pelas 21h30, vai ter lugar uma procissão de velas entre a Igreja de São Miguel e a de Santa Maria. Programa variado Na Vila de Sintra, na zona da estação, Estefânea e Portela, ultimam-se os preparativos para receber Nossa Senhora do Cabo, com a montagem da iluminação decorativa nas principais artérias. Do cartaz não consta, como acontece em muitas festas populares, o lançamento de fogo-de-artifício porque, como explica Hermínio dos Santos, "a zona não é propícia a esse tipo de eventos". Com a aproximação das festas, a população começa a querer saber pormenores sobre o cartaz e, para o efeito, estão a ser distribuídos 34 mil exemplares do programa. Os festejos contam com o apoio da Câmara de Sintra e da Junta de Freguesia de Santa Maria e São Miguel, mas também de um conjunto de boas vontades, da sociedade civil e de instituições locais, que foi possível reunir para reduzir os encargos financeiros. Naturalmente que, em tempo de crise, não foi possível trazer a Sintra artistas de maior nomeada. "Atendendo às disponibilidades financeiras, é o cartaz possível", reconhece Hermínio dos Santos, mas que realça que "os quatro artistas que vão actuar, nas noites de fim-de-semana, têm projecção nacional". A aposta residiu, aliás, em oferecer um programa variado para atrair diversos públicos. A título de exemplo, referência para a actuação da Orquestra Ligeira do Exército, pelas 22h00 do dia 21, ou o festival de folcore saloio, intitulado "Danças e Cantares da Nossa Terra", na tarde do dia 26. Os espectáculos vão decorrer na Quinta de Santo António, onde, aliás, tiveram lugar as últimas festas em 1985. Além do arraial, montado no espaço adjacente à igreja, há ainda uma zona reservada para uma feira de artesanato e espaço juvenil com insufláveis e outras diversões. O recinto vai acolher, ainda, um acampamento-modelo e uma exposição do movimento escutista no concelho, com a presença do Agrupamento 1134 do Corpo Nacional de Escutas e do Grupo 93 da Associação de Escuteiros de Portugal. No salão de festas da quinta, estará patente uma exposição de artes plásticas. Para reavivar outras tradições, os festejos vão arrancar com a inauguração da exposição "As Festas de Nossa Senhora do Cabo Espichel no Concelho de Sintra", patente na Vila Alda-Casa do Eléctrico de Sintra, até ao final do mês. "Vamos poder observar peças que retratam o que foramas festas nas diferentes freguesias do concelho, através de loas, cartazes, fotografias, medalhas, registos e até duas maquetas de quiosques de arraiais", enuncia Hermínio dos Santos. Também na Igreja de São Miguel, vai estar patente uma mostra sobre "As Realidades do Concelho de Sintra". O programa dos festejos, aos dias úteis, é dedicado ainda a temas específicos, em que estará em destaque a pessoa com deficiência, o doente, as Clarissas, o idoso e a criança e o jovem.

1 comentário:

ANTONIO LOPES disse...

SUGESTÕES PARA AS VOSSAS CONCEITUADAS FESTAS 2011: LUCAS & MATHEUS (dupla brasileira) site www.lucasematheus.com, LÉO & LEANDRO (dupla brasileira) sitewww.leoeleandro.com.pt e AGRUPAMENTO MUSICAL IVASON site www.ivason.com. Contactos: ANTÓNIO LOPES 960195669/913729192, endereço electrónico:antonio.alproducoes@gmail.com.
Faculto orçamento desde que solicitado.
Agradeço o favor de acusarem a recepção deste conteúdo.