quarta-feira, 2 de abril de 2008

CARNAXIDE CONTESTA ALTERAÇÃO DA VIMECA

Ver edição completa

Alteração do percurso da carreira 13 da Vimeca, que aumenta a duração da viagem para Lisboa, está a provocar inúmeras queixas dos utentes que residem em Carnaxide

Já diz o velho ditado que não se pode agradar a gregos e a troianos. Mas, sempre que a Vimeca, a única empresa rodoviária a operar no concelho, procede a alguma alteração, chovem largas dezenas de reclamações. Foi o que aconteceu recentemente depois da população de Carnaxide se sentir lesada com a alteração do percurso de algumas carreiras. Com a conclusão das obras de construção das novas vias de ligação da Outurela às urbanizações de Nova Carnaxide e Alto dos Barronhos, a Vimeca reestruturou o percurso de determinadas carreiras, passando a número 1 e a 13 a servir estas urbanizações. Uma alteração que entrou em vigor no dia 17 de Março, e que motivou o desagrado de centenas de moradores de Carnaxide que, diariamente, utilizam a carreira 13 para se deslocarem a Lisboa. (...)

(...) Continuação na página 8 do Jornal da Região da Oeiras 122, de 2 de Abril de 2008



2 comentários:

Anónimo disse...

A vimeca como tem em suas mãos o monopolio dos transportes de carrnaxide faz o que bem lhe apetece.E certo que aquelas pessoas também têm o direito de ter uma carrreira a porta de casa para Lisboa,mas se a Vimeca em vez de alterar a carreira 13 -fazer um desdobramento da mesma em determinadas hora de maior fluxo.~

Fausto disse...

Viajar na Vimeca?
Não compreendo como é que nos dias que correm, é possível a uma qualquer empresa de transportes cobrar 1,90€ por uma viagem de 1 km....
Ontem entrei num autocarro da vimeca em algés e perguntei ao sr. motorista se o mesmo passava em Linda-a-Velho, ao pé da rotunda da carris. O sr. Motorista, muito simpático disse-me que sim e pediu-me 1,9 Euros para a viagem. Como é possível incentivarem a utilização de transportes públicos quando se cobra quase 2 euros por 1 KM de viagem.
Pergunto.

Fausto Caldas
fausto.caldas@gmail.com